segunda-feira, 23 de julho de 2012

Não falo do amor romântico, Aquelas paixões meladas de tristeza e sofrimento. Relações de dependência e submissão, paixões tristes. Algumas pessoas confundem isso com amor. Chamam de amor esse querer escravo, E pensam que o amor é alguma coisa Que pode ser definida, explicada, entendida, julgada. Pensam que o amor já estava pronto, formatado, inteiro, Antes de ser experimentado. Mas é exatamente o oposto, para mim, que o amor manifesta. A virtude do amor é sua capacidade potencial de ser construído, inventado e modificado. O amor está em movimento eterno, em velocidade infinita. O amor é um móbile. Como fotografá-lo? Como percebê-lo? Como se deixar sê-lo? E como impedir que a imagem sedentária e cansada do amor não nos domine? Minha resposta? O amor é o desconhecido. Mesmo depois de uma vida inteira de amores, O amor será sempre o desconhecido, A força luminosa que ao mesmo tempo cega e nos dá uma nova visão. A imagem que eu tenho do amor é a de um ser em mutação. O amor quer ser interferido, quer ser violado, Quer ser transformado a cada instante. A vida do amor depende dessa interferência. A morte do amor é quando, diante do seu labirinto, Decidimos caminhar pela estrada reta. Ele nos oferece seus oceanos de mares revoltos e profundos, E nós preferimos o leito de um rio, com início, meio e fim. Não, não podemos subestimar o amor e não podemos castrá-lo. O amor não é orgânico. Não é meu coração que sente o amor. É a minha alma que o saboreia. Não é no meu sangue que ele ferve. O amor faz sua fogueira dionisíaca no meu espírito. Sua força se mistura com a minha E nossas pequenas fagulhas ecoam pelo céu Como se fossem novas estrelas recém-nascidas. O amor brilha. Como uma aurora colorida e misteriosa, Como um crepúsculo inundado de beleza e despedida, O amor grita seu silêncio e nos dá sua música. Nós dançamos sua felicidade em delírio Porque somos o alimento preferido do amor, Se estivermos também a devorá-lo. O amor, eu não conheço. E é exatamente por isso que o desejo e me jogo do seu abismo, Me aventurando ao seu encontro. A vida só existe quando o amor a navega. Morrer de amor é a substância de que a vida é feita. Ou melhor, só se vive no amor. E a língua do amor é a língua que eu falo e escuto.

quinta-feira, 12 de abril de 2012

A Lista

Oswaldo Montenegro

Faça uma lista de grandes amigos
Quem você mais via há dez anos atrás
Quantos você ainda vê todo dia
Quantos você já não encontra mais...

Faça uma lista dos sonhos que tinha
Quantos você desistiu de sonhar!
Quantos amores jurados pra sempre
Quantos você conseguiu preservar...

Onde você ainda se reconhece
Na foto passada ou no espelho de agora?
Hoje é do jeito que achou que seria
Quantos amigos você jogou fora?

Quantos mistérios que você sondava
Quantos você conseguiu entender?
Quantos segredos que você guardava
Hoje são bobos ninguém quer saber?

Quantas mentiras você condenava?
Quantas você teve que cometer?
Quantos defeitos sanados com o tempo
Eram o melhor que havia em você?

Quantas canções que você não cantava
Hoje assobia pra sobreviver?
Quantas pessoas que você amava
Hoje acredita que amam você?

quinta-feira, 8 de março de 2012

ATE QUE A MORTE NOS SEPARE!

Bom 30 anos sem escrever aqui NE!
Mas hoje foi um dia bem diferente, Deus levou uma amiga muito querida, ela era filha única casada e estava grávida do seu primeiro bebê, ela e o bebê não resistiram e foram encontrar com o Papai do céu ... Após ver a lamentável cena do velório, um caixão ao lado do outro, 2 sonhos mortos ali na minha frente, não me contive em lagrimas, primeiramente por ver uma pessoa tão querida sem vida, segundo por ver dois caixões lado a lado de mãe e filha, e o marido na beira do caixão, recebendo os sentimentos dos amigos e familiares...
Puts foi muito pesado pra mim!!!
Passei o dia remoendo aquela cena com os olhos cheios de lagrimas... Pensei também em quantos amigos vivos eu matei na minha vida e quantos amigos me mataram na vida deles... Nossa me surpreendi em ver que já matei muita gente... Não é fácil enterrar alguém tão querido o processo é doloroso... as lembranças dos momentos bons estão sempre vivas... e por mais que o tempo passe as marcas da amizade ficará (isso se realmente aquela pessoa representou algo pra você)...percebi que os amigos que me mataram não me conheciam o suficiente e que só mais pra frente, com o tempo vão perceber que
“DEPOIS DE MORTO TODO MUNDO É BOM”, o tempo passou e que as coisas mudam, as crianças crescem os adultos envelhecem e os melhores Deus chama mais cedo...Pensei de como seria enterrar de fato um amigo que eu já havia matado, de perceber o quanto eu perdi com o meu ORGULHO camuflado nas palavras: “AMOR PROPRIO” ... e que na verdade o que estava faltando em mim era HUMILDADE... Palavra na qual se confunde com HUMILHAR-SE...
E como é sutil... Agente é capaz de errar tantas vezes e não deixamos ninguém errar com agente... Pq exigimos tanto a perfeição das pessoas e de nossos amigos, se nos mesmos não somos perfeitos? E o que agente faz quando um amigo erra com agente? A resposta é MATAMOS! Na verdade estou falando por mim, lembro do tempo que alguém brigava comigo e mesmo estando certa eu pedia Desculpas para não ser morta e nem matar uma amizade... Sabe o que mudou? Tudo! Comecei a ver que eu sempre corria atrás das amizades... e sei Lá acho que era medo de ser morta por eles... Mas percebi que eu não era perfeita e que eu deveria matar dentro de mim essa vontade de ser aceita a qualquer preço, abrindo mão dos meus valores e sentimentos com medo de ser morta por alguém que eu considerava... Te falo que não é fácil pra mim matar as pessoas... mas o mais difícil pra mim é ter que manter a minha postura de intocável...como é difícil pra mim ser atormentada das lembranças boas que eu tenho delas ... A vontade de ter –las do meu lado compartilhando as alegrias e as tristezas do dia- a-dia....será que existe remédio pra morte? E pra saudade? o remédio que faz ressuscitar a amizade se chama humildade, poucos tem ta em falta no mercado... e confesso que sempre tive esse remédio na prateleira da minha vida mas usei tanto que acabou,mas durante um tempo passei a compra apenas o orgulho que vinha no rotulo escrito “AMOR PROPRIO”.
Hoje pensei será que se eu morresse hoje as pessoas que me mataram quando eu estava viva estaria no meu velório? O que elas falariam esse dia? “agora eu te enterro mesmo” ou “desculpa por ter te matado antes de vc morrer”... Isso iria adiantar? A pessoa iria ouvir?
Essas coisas todas que eu falei são questões minhas, são coisas que penso sem querer e que para vc que esta lendo não deve fazer o mínimo sentido, mas pra mim faz muito... Essa contradição que acontece durante todo o texto esta dentro de mim... Não sei qual seria a minha reação se eu encontrasse um morto na minha frente ou se eu encontrasse alguém que me matou... Tem pessoas que eu amo muito e penso nelas o dia todo, mas fico pensando se vale realmente a pena abaixar a cabeça novamente, e se vale a pena ter alguém do meu lado que desconsidera anos e um conjunto de momentos, por apenas um fato... Mas de fato não sou perfeita e de boa não quero ser... Eu só quero é ser feliz a te a morte, e eu procuro amigos que estejam vivos pra viver junto comigo, quero estar viva pros meus amigos e compartilhar com eles as nossas vidas ETERNAMENTE, ATE QUE A MORTE NOS SEPARE!

terça-feira, 22 de março de 2011

Lado bom da vida!

Bom depois de vários desabafos e questões mal resolvidas pensei em falar um pouco da parte boa da vida, a própria vida!

Como é fácil lembrar coisas ruins, esquecer de tudo que é bom e se apegar a um detalhe ruim.

É como um chefe que se esquece das 90 horas extras de seu funcionário e o demite por se atrasar 15 minutos.

Estive pensando esses dias de como é fácil me esquecer de tudo que Deus tem feito por mim durante toda a minha vida e lembrar apenas das coisas ruins que acontecerem sem lembrar que todas elas, Ele permitiu para que eu me tornasse quem eu sou hoje.

Observo também de como é tão mais fácil escrever um texto me lamentando do que escrever um texto falando de coisas boas.

Será que a vida é mesmo assim? As coisas ruins sempre ganham mais lugares na nossa mente?

E por que agente não aprende? Será por quê? Por que aprender é uma coisa boa?

Hummmm

Ooo coisa boa seria se as coisas boas ganhassem mais espaço né?

Ooo coisa boa seria ter pensamentos bons! Ter uma cabeça boa! Fazer coisas sempre boas!Sair para lugares bons! Sair com pessoas boas!Ter um trabalho bom!Ter uma família boa!

Esperar do outras pessoas coisas boas!

Viver coisas boas!

Agradecer a Deus por ele sempre ser tão bom, por saber que ele em sua infinita bondade Ele nos ama, e que as coisas ruins são oportunidades de transformação, para você fazer com que elas se tornem coisas boas!

Nos já temos tudo isso! Tudo é uma questão de ponto de vista!

Pense, olhe e viva pelo lado bom da vida!

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Perguntas sem sentido que fazem todo o sentido

Você já passou pela experiência de se sentir impotente em tal coisa que nunca fez e que no momento é impossível de acontecer, mas que você sonha em realizar?

Parece confuso, mas quem disse que os pensamentos são claros e objetivos?

Tem fase da nossa vida que tudo parece ter sentido e que de uma hora pra outra, o sentido deixa de ter qualquer tipo de significado e tudo cai em sua cabeça como um nada.

Ai vem às perguntas que nesse momento parece abrir ainda mais o abismo que você se encontra.

Hoje tudo me irrita por quê?

Por que a convivência com quem agente mais gosta é tão difícil?

Não sei se você já parou pra se perguntar, por que tem dias que nem você se agüenta?E por que, por mais que os outros não tenham nada haver com a sua irritação, você se irrita tanto com eles?

Por que a concentração simplesmente some?

Ou por que mundo parece conspirar contra você em questão de segundos, sem qualquer explicação?

As explicações disso tudo parece não serem mais suficientes.

Você já tentou responder essas perguntas?Eu tento todos os dias, e o pior é que não vejo muito sentido em muitas respostas e coisa que eu faço.

Vivo me perguntado por que eu fiz isso?

Pra que eu vou ter que me levanta pra ouvir as mesmas coisas sempre?

Isso é viver?

Outras perguntas:

Você já sonhou?

Se já, você já realizou esse sonho?

Não?

Por quê?

O que falto?

Você ainda sonha?

Qual é o sentido de sonhar?

Fugir da realidade?

Criar um mundo paralelo?

Criar um sentido ou uma meta?

Impulsionar a viver?

E depois que você realiza?

O que muda?

O que faz com ele?

Você lida com o seu sonho?

Como um objeto descartável?

Como ter outro sonho?

Por quer ter outro sonho?

Somos Insaciáveis?

O sonho sempre é bem vindo?

Por que o meu sonho sempre é mais importante que o sonho outro?

Por que será que os nossos sonhos são tão egoístas assim?

Você já sonhou com algo que fosse bom para o outro, sem que você se beneficie com a realização dele?

Como você se sente vendo a realização do sonho de outra pessoa?

Feliz?

Por quê?

Mudou algo na sua vida?

O sonho é vida ou morte?

E quando sonho acaba?

E quando o tempo de realizar o seu sonho passa?

Um sonho depende de outro?

Conseguiu responder todas as perguntas?

Te fez pensar?

As respostas vão te fazer agir ou parar?

sábado, 25 de setembro de 2010

Nao é facil viver

A vida não é fácil por natureza e ainda fica mais difícil quando a vida começa a não fazer mais tanto sentido, quando todos os seus planos não se realizam. quando esses mesmos planos passam a ser realidades quase que impossível entrando no mundo do era uma vez.
o meu era uma vez começou quando eu sai da vila, quando eu me deparei com uma outra realidade ou melhor um outro mundo, onde seus princípios e valores não são mais valorizados por ninguém, nem por mim mesma.
Onde os meus planos começaram a virar sonho de uma realidade que não existe, que um mundo idealizado como possível, se torna mais uma vez um mundo que ou nos adaptamos a ele ou ele te exclui.
Queria muito que tudo fosse diferente, que a minha realidade fosse diferente, tem coisas que eu entendo que estão acontecendo como conseqüência das minhas escolhas, mas tem coisas que eu não entendo o pq eu passo por tanta coisa, sem ter tido a oportunidade de escolher. O porquê eu tenho que me conformar, e me recolher a um sofrimento que não foi minha escolha passar. Queria ao menos saber se um dia eu vou ter alguém que me ligue só pra saber como esta o meu dia, ou mande uma mensagem para me dar boa noite, que faça questão da minha companhia, sabe eu tenho 21 anos me guardei a vida toda não porque eu super valorizo o sexo, mas porque eu acho que ele é apenas a conseqüência de um relacionamento saudável e com um sentimento verdadeiro, ou seja nunca tive alguém que gostasse de mim dessa forma. Mas vou te ser sincera to cansada decorrer atrás do vento, de ficar de domingo a domingo com a bunda na cadeira da igreja, acreditando piamente que esse alguém iria aparecer “O escolhido de Deus”, será que seria como as outras coisas da minha vida que aconteceram sem que eu tenha a oportunidade de escolher? Que liberdade então é essa? Onde esta o poder que Deus deu a nos o livre arbítrio? Onde ele esta? Será que essa é a boa perfeita e agradável vontade de Deus? É me ver infeliz dessa forma, onde esta o pai amoroso que eu não vejo? Que aqui na terra eu nunca tive.
Como diz na própria bíblia que nada acontece sem a permissão de Deus, mas porque ele permite tudo isso comigo? Porque ele permite que eu me machuque tanto?
Porque eu não tenho a minha própria felicidade? Porque eu tenho que me contentar sempre com a felicidade do outro e nunca ter a minha própria felicidade? Porque todo mundo tem alguém pra amar e ser amado e eu não? Porque eu tenho que fingir que tudo esta bem sendo que o meu mundo, a cada dia que passa morre aos poucos? E porque não tenho ninguém pra me abraçar, me dar à mão?
Tenho muitos questionamentos a respeito da vida e principalmente da minha vida, mas quem não tem?

domingo, 9 de maio de 2010

...

A cada dia vivo uma incessante luta em busca da felicidade.
Às vezes no meio dessa corrida eterna, paro e penso: afinal a minha felicidade seria o que? No que consiste tamanha busca? E por que eu sou infeliz?...
São tantas perguntas que durmo sem ter respostas.
O mundo hoje parece rodar mais rápido, e a ansiedade parece não passar, aumentando com o passar das horas.
E por mais rápido que as horas passem o meu mundo não gira, vivo em um mundo que só o relógio biológico parece funcionar, mas vivo há esperar uma hora chegar.
Afinal, que hora é essa? Por que ela nunca chega? E quando ela chegar, o que irá acontecer?
Meu coração começa a acelerar e essa hora insiste não chegar.
A felicidade tem mesmo a hora certa?
Será que ela é pontual ou se atrasa pra se arrumar?
Eu espero aqui mesmo? Ou eu tenho que busca-la?
A cada vez que batem na minha porta acho que é ela, mas ate hoje só bateu o sofrimento, a dor da perda, o cansaço, o fracasso e os famosos julgadores.
Quero comprar um interfone que identifica quem está batendo, para só abrir para felicidade.
E agora é só esperar, voltar à luta e sobreviver com fé que vai chegar...

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

RESPOSTA

"Existem dois tipos de sofredores...
aqueles que sofrem
da falta de vida...
e os que sofrem da abundância
excessiva da vida.
Eu sempre me posicionei
na segunda categoria.
Quando se pensa nisso, quase todo
comportamento e atividade humana... são, essencialmente, nada diferentes
do comportamento animal.
As mais avançadas tecnologias e
artefatos levam-nos, no máximo...
ao nível do super-chimpanzé.
Na verdade, o hiato entre Platão
ou Nietzsche e o humano mediano...
é maior do que o que há entre
o chimpanzé e o humano mediano.
O reino do verdadeiro espírito...
o artista verdadeiro, o santo,
o filósofo, é raramente alcançado.
Por que tão poucos?
Por que a História e a evolução
não são histórias de progresso...
mas uma interminável e fútil
adicão de zeros?
Nenhum valor maior se desenvolveu.
Ora, os gregos, há 3.000 anos,
eram tão avançados quanto somos hoje.
Quais são as barreiras
que impedem as pessoas...
de alcançarem, minimamente,
o seu verdadeiro potencial?
A resposta a isso pode ser encontrada
em outra pergunta, que é...
qual é a característica humana
mais universal?
O medo...
ou a preguiça?"
Resposta:
É o medo!!
medo do tempo,medo do novo, e ate mais q isso, medo no nosso potencial, medo da pergunta e mais medo ainda da resposta!!
medo de poder ser diferente e mais medo ainda de assumir essa diferença.
a cada dia q passa tenho visto quanto mais o homem tenta se auto afirmar mais insegurança ele tem, quanto mais ele expõe o erro do outro mais errado ele mesmo é.
somos veneráveis sim
repletos te medo
Pq?
O medo é dado pelo desconhecido, pela incerteza e da insegurança uma prova disso é a famosa pergunta : Em quem devemos confiar hoje em dia?
Temos medo de viver pq não conhecemos o pq da nossa vida, o propósito que pelo qual estamos vivendo, e isso q nos gera o medo nos fazendo parar e deixar de progredir
As pessoas que não tem medo vivem certo pq conhecem a elas mesmas, e tem a certeza no seu propósito de vida e no que confiam.

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

DIAS

Há cada dia que passa vejo, ou melhor não vejo, e percebo o quanto o tempo esta curto, o quanto perdemos o nosso tempo preocupados só com nossas coisas, e esquecemos das pessoas em nossa volta, e de pessoas que são especiais para nos, e que perdemos o contato por não ter tempo de procurá-las para relembrar os dias que o dia rendia mais quando elas estavam por perto, o quanto era valido o pouco tempo que estávamos juntas, mais parecia uma eternidade , e o quanto prezávamos para que esse pouco tempo se repetisse varias vezes em um curto espaço de tempo.

Depois não sabemos o porque de nos sentirmos sozinhos na maioria dos nossos dias, que a nossa vista passam tão rápido, mais que nos momentos de solidão duram uma eternidade.

Tenho pensado muito nisso nos últimos dias, nas pessoas que eram realmente significativas para mim, mais não as vejo mais, pessoas que me ajudavam tanto quando precisava, pessoas que eu ajudei, pessoas que o tempo deixou e me faz esquecer.

Será que eu devo parar o tempo, ou o tempo tem que me parar, para me fazer ver o quanto tenho deixado para traz, pessoas que são únicas, pessoas que não vimos mais, mais que estão sofrendo caladas ou ate falam mais não temos tempo para parar e ouvi-las, por nosso egoísmo de gastar o nosso tempo só com nos mesmos.

O que você tem feito com o seu tempo?

Com as horas do seu dia?
Se tempo é dinheiro será que dinheiro paga tudo?

Pare de reclamar que estar sozinho,

Pare isso mesmo pare e veja que você esta sozinho porque todos estão gastando o seu tempo da mesma forma que você.

E se alguém tem que mudar, seja você o primeiro.

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Borboletas

Existem certas borboletas que não vemos sua cor, que aparecem do nada,
começam a bater as suas asas cada vez mais fortes.
Essas borboletas mexem com agente
nos faz suspirar cada vez mais em um curto espaço de tempo, nos mostra as cores em uma tela, ver um sorriso, o acordar, o belo .
Afinal por que elas têm esse poder de modificar tudo em nossa volta se elas estão dentro da gente?
Porque elas dormem de repente? Nos fazendo voltar a realidade, ai bate uma tristeza ai percebemos que a tela não é colorida que sorriso é o choro, que o belo é muito feio e que o adormecer pode nunca acordar.
E assim como de repente dormem, elas acórdão com um simples olhar, com um abraço ou palavra. Ficam na esperança de acordar pra nunca mais dormir e quando esse dia chegar elas vão gritar vamos bater assas ate o fim.

Loading...